Loading...
Macacos-prego-do-peito-amarelo

Macacos-prego-do-peito-amarelo

Ciência SP Agência FAPESP

Ano:2021

Contrariando teorias da primatologia, um estudo revela que, em um hábitat com alta pressão de caça, o risco de predação tem forte impacto sobre o comportamento de macacos-prego-do-peito-amarelo (Sapajus xanthosternos), fazendo até mesmo com que os animais evitem áreas ricas em biomassa vegetal e invertebrados, suas principais fontes de alimento. A pesquisa teve apoio da FAPESP e foi realizada na Reserva Biológica de Una, na Bahia. As pesquisadoras monitoraram um grupo de macacos-prego que variava entre 32 e 37 indivíduos. Para estimar a percepção de risco, foram registrados os alarmes vocalizados e a ocorrência de comportamento de vigilância em cada tipo de hábitat.

Clique para visualizar