Loading...
Bioplástico sustentável para embalagens inteligentes

Bioplástico sustentável para embalagens inteligentes

Ciência SP Agência FAPESP

Ano:2022

Com empregos similares aos dos plásticos convencionais – feitos com matéria-prima de origem fóssil e que levam centenas de anos para se decompor – os bioplásticos produzidos a partir de cana-de-açúcar, milho e batata começam a chegar ao mercado como alternativa sustentável. Com apoio da FAPESP, cientistas da USP e da Unesp desenvolveram um processo sustentável que aproveita solventes “verdes” para extrair pigmentos de biomassa de leveduras e fabricar plásticos biodegradáveis. O estudo mostra que o plástico “verde” poderá, no futuro, ser usado em embalagens “inteligentes”, com propriedades antioxidantes e antimicrobianas, com aplicação em diversas áreas industriais, como alimentícia, de cosméticos e farmacêutica, entre outras. O Brasil é o quarto maior produtor de lixo plástico no mundo. Somente em 2018, mais de 11 milhões de toneladas de plástico foram descartados. Estima-se ainda que os bioplásticos representam menos de 1% dos 367 milhões de toneladas de plástico fabricados por ano no mundo. Leia mais na Agência FAPESP. Para mais detalhes, acesse o artigo científico ou os dados dos projetos 20/08655-0, 19/15493-9, 18/06908-8 e 15/11759-3.

Clique para visualizar